Fale conosco pelo WhatsApp

Dicas de empreendedorismo em tempos de crise

Funcionário cola post-its em quadro
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)
Por: Publicado em 23/07/2020

O Brasil e o mundo são assolados por um dos momentos mais delicados da história: a pandemia do novo Coronavírus. Um dos grandes medos frente a um futuro incerto é, certamente, como refletir as dificuldades em aprendizado sobre empreendedorismo em tempos de crise.

Em momentos de isolamento social é de se repensar em cuidados para que continuemos produzindo e entregando para a sociedade da melhor maneira possível aquilo que acreditamos nos trazem novas perspectivas. E são elas que fazem com que o empreendedorismo em tempos de crise, apesar das dificuldades, sirva como armadura para termos novas ideias, superarmos limitações e ressignificar conceitos em nossas vidas e nossas empresas.

Como encarar de frente o empreendedorismo em tempos de crise?

Crises são mais comuns do que gostaríamos, mas nem sempre estamos preparados para enfrentá-las. Então, como enxergar o empreendedorismo em tempos de crise com perspicácia para sairmos maiores deste momento?

Empreendedores precisam ser mais do que gestores. Devem ser pessoas inventivas, sonhadoras e realizadoras de ações, procurando sempre estar um passo à frente, identificando oportunidades, assumindo riscos e fazendo limonadas com os limões.

Por mais clichê que isso possa parecer, na prática, os resultados podem ser sentidos em qualquer empresa que tenha uma liderança apaixonada e criativa, que acredite naquilo que produz e oferece ao público. Isso acontece porque sair da zona de conforto é uma das formas mais eficazes de desbravar e superar dificuldades em nome de um propósito maior. E o empreendedorismo em tempos de crise obriga o empresário e líder a sair deste lugar comum para ir além.

A motivação como instrumento necessário

O empreendedorismo em tempos de crise leva o empreendedor a entender uma verdade: não se conduz um processo sozinho. Para tanto, é preciso que os colaboradores recrutados na empresa se sintam em um lugar acolhedor e que acreditem na missão que desempenham.

Funcionários desmotivados e que só enxergam a empresa como um meio desgastante de se obter o próprio dinheiro podem atrapalhar. Mas, em tantos casos, a desmotivação destes colaboradores acaba sendo responsabilidade do empreendedor. E é papel dele buscar motivar sua equipe para que os resultados sejam melhores. Algumas das medidas a serem adotadas podem ser:

  • Horários flexíveis, dispensando metodologias arcaicas em prol de resultados;
  • Benefícios que realmente impactem o dia a dia dos colaboradores;
  • Treinamentos e capacitações para que os funcionários enxerguem possibilidade de aprendizado no trabalho;
  • Autonomia e abertura ao diálogo para que funcionários se sintam inclusos nos processos, por menores que sejam.

Colocando a mão na massa

As dificuldades do empreendedorismo em tempos de crise são muitas vezes portas de abertura para líderes enérgicos e criativos. A pandemia de Covid-19 mostrou como o amor ao próprio trabalho e aos próprios sonhos pôde abraçar novas perspectivas.

Um empreendedor muitas vezes nasce ao identificar uma ideia de algo que as pessoas precisem e busquem. E assim, resolvam investir. Por exemplo, alternativas que atalhem distanciamentos através da internet, bem como sistemas de transporte e delivery que ajudem pessoas a se manterem em casa protegidas.

Além disso, até mesmo a produção em massa e consequente oferta de produtos necessários, como máscaras artesanais, foram alguns dos exemplos de criatividade, empatia e solidariedade que moveram o empreendedorismo em tempos de crise como a que enfrentamos.

Ademais, não é vergonha para nenhum empreendedor buscar se aconselhar, se capacitar e crescer dentro do que sabe e do que acredita ouvindo a palavra experiente de outro empresário. De tal forma, o empreendedorismo em tempos de crise encontra elucidações em palestras motivacionais ou workshops. Confrontar visões diferentes, refletir, abraçar novas ideias: nunca o tempo livre e ocioso foi tão útil para nos reinventarmos e nos capacitarmos como o atual, de modo a sairmos ainda maiores do que entramos em uma crise como esta.